Tupã tem na fotografia uma de suas forças

Tupã tem na fotografia uma de suas forças

Capital Nacional da Fotografia, maior produtora de amendoim de São Paulo, estância turística. Independentemente de como é conhecida, Tupã, no interior de São Paulo, tem uma característica que é praticamente unanimidade entre seus moradores: a qualidade de vida. Localizada na região da Alta Paulista, no oeste do estado, e distante pouco mais de 500 quilômetros da capital, é um daqueles lugares em que é possível encontrar uma mescla de tradição com modernidade, agito com sossego, história com visão de futuro.

O nome é uma homenagem ao deus do Trovão, reverenciado pelos índios, primitivos habitantes da região. Mas poderia ser, também, uma alusão às trovoadas de cliques ouvidos em eventos, como festas de formaturas, bailes de debutantes e casamentos, o que ajudou a tornar o município conhecido mundialmente pelos negócios envolvendo a fotografia. São mais de 60 empresas no ramo, que geram cerca de 2.500 empregos diretos.

O pioneirismo no segmento foi dos irmãos Jorge, Giro e Eizi, da família Hirano. A mãe deles, Tikuyo, e o pai, Yukio, chegaram ao Brasil entre mais de 100 mil japoneses que desembarcaram no Porto de Santos entre 1928 e 1935 para trabalhar em lavouras de café.

No final da década de 1940, os irmãos se mudaram de Marília para Tupã, onde cresceram na loja de um tio: Foto Ideal. Eles assumiriam o empreendimento e se tornariam conhecidos em várias partes do país pelas fotos de formaturas e bailes de debutantes. Em meados dos anos 1970, chegavam a fotografar 100 mil formandos por mês. Tinham mais de 300 veículos, entre eles dois aviões, e centenas de fotógrafos contratados.

Em 1980, o grupo decidiu dar um tempo nos eventos e investir novamente em lojas físicas. Surgiu a Jetcolor, que se tornaria um fenômeno. Com um marketing bastante agressivo, a empresa inaugurou dezenas de unidades e fazia eventos em que chegava a distribuir filmes fotográficos de graça.

Legado

Segundo Luis Guilherme Rotoli, que é de uma das famílias mais tradicionais da fotografia de Tupã, nove em cada dez estabelecimentos ligados ao setor na cidade surgiram a partir de ex-funcionários da Hirano. O pai de Luis Guilherme, Luiz Alberto, estava entre eles.

Natural de Tupã, Luiz Alberto fundou, há pouco mais de 25 anos, a Comphoto, a única empresa do município especializada na distribuição de insumos fotográficos e que mantém, ainda, um laboratório para prestar serviço de impressão a estúdios. Ele continua na ativa, participando das atividades da Comphoto junto com a esposa, Angela, mas, atualmente, a empresa é administrada pelos filhos, Luis Guilherme e Bruno.

Luis Guilherme conta que a pujança do ramo fotográfico só chegou a ser ameaçada durante a pandemia de Covid-19, por causa das instabilidades provocadas pelas restrições à realização de eventos. Aos poucos, a intensidade das atividades vai sendo retomada. E, para isso, os Rotoli contam com o portfólio de produtos e serviços da Cocred. Eles são cooperados desde a inauguração da agência na cidade, em 1º de agosto de 2007, como remanescentes da antiga Credipauli, cooperativa que foi incorporada pela Cocred.

“Gostamos muito. Confiamos no trabalho que é feito pela Cocred, temos um excelente relacionamento e recebemos atendimento personalizado. No que preciso, quando preciso, sou bem atendido e as situações são bem resolvidas. É um ganha- -ganha, uma parceria que tem gerado muitos bons frutos”, afirma Luis Guilherme.

Bruno, Angela, Luiz Alberto e Luis Guilherme

Desenvolvimento

A Cocred oferece todos os serviços de um banco convencional, como conta corrente, crédito, investimentos, cartões, consórcios, cobrança bancária e maquininhas de cartões, mas com taxas reduzidas e mais uma série de benefícios, seja para empresas, como a Comphoto, pessoas físicas e o agronegócio, outro setor bastante forte em Tupã, com destaque para o amendoim.

O protagonismo do grão se expressa nos números. A região onde está o município responde por cerca de 60% da produção de todo o Estado de São Paulo, que, por sua vez, oferta 90% de todo o amendoim colhido no Brasil.

Mas Tupã tem espaço para uma rica diversidade. Jorge Norio Manfre, de 60 anos, o primeiro cooperado da Cocred a partir do momento em que a cooperativa se instalou em Tupã, produz 60 mil caixas de abacate e 25 mil de manga por ano. A empresa dele, a Norman, abastece o mercado interno e exporta para países como Espanha, Inglaterra, França, Holanda, Itália, Portugal, Emirados Árabes, Canadá, Argentina e Uruguai.

Na propriedade, são cultivadas duas variedades de manga – entre elas, a “maçã”, de origem brasileira, muito valorizada pelo mercado europeu, por oferecer frutos suculentos, bem doces e quase sem fibras – e seis de abacate, sendo que uma carrega o nome do município onde Jorge nasceu e cresceu. “A Tupã foi uma variedade criada aqui na cidade e que tem muito boa saída”.

Para investir na lavoura e na estrutura de trabalho para os funcionários, Jorge encontrou na Cocred um conjunto de oportunidades. “Tenho orgulho de ter a conta ‘zero um’. Quando preciso fazer financiamentos, é sempre lá. Carros também financio lá. São todos muito atenciosos. Uma equipe muito boa, muito bem treinada. Se precisar falar com o gerente, ele atende. A Cocred é uma grande parceira”.

Jorge Norio Manfre

Turismo

A diversidade de Tupã também se expressa nas etnias. Além dos japoneses, como os Hirano, italianos, portugueses, espanhóis, sírios e letos ajudaram a formar a população do município. Esses últimos estabeleceram seu reduto no distrito de Varpa, um dos três que existem no município – os outros dois são Parnaso e Universo.

Em Varpa, a calma do dia a dia se contrasta com o agito das formaturas e bailes. Ali, vive Antonio de Oliveira Trindade, de 77 anos e cooperado da Cocred desde 2010. Ele nasceu em Barretos, morou em Bebedouro, Santos, mas, em 1997, se mudou para o distrito. O pai já tinha comprado uma propriedade rural de 42 hectares, em 1981, para produzir leite. Antônio deu continuidade ao negócio e acrescentou a pecuária de corte e o cultivo da mandioca. Tem, ao todo, 120 cabeças de gado e cerca de dez hectares plantados.

Os imigrantes originários da Letônia chegaram a Varpa em 1922, fugindo da devastação que havia sido causada pela Primeira Guerra Mundial. Eles se instalaram na Fazenda Palma, onde produziam algodão, arroz, café e manteiga, que era enviada a Copenhagen, na Dinamarca. Hoje, a propriedade é voltada ao turismo rural. Além dela, quem visita Varpa pode conhecer o Museu Histórico dos Pioneiros Letos “Janis Erdbergs”, que conta a história da colonização de Varpa.

“O distrito é um lugar muito tranquilo, com clima muito agradável. Então, todas as pessoas que vêm na Varpa realmente se sentem muito bem”, afirma Antonio. “Tanto que o pessoal que era daqui, os filhos dos letos, que saíram para morar e trabalhar em outras regiões, agora estão retornando. Eu, que já estou aqui, não pretendo sair tão cedo”, afirma, bem-humorado.

A influência dos imigrantes associada aos costumes regionais faz com que o turismo não se restrinja a Varpa. Atrações podem ser encontradas por toda Tupã. Uma delas é o Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre, que tem o maior acervo indígena do Estado de São Paulo, o Manor Luiz de Souza Leão, outro espaço histórico, que funciona na casa onde viveu o empreendedor que fundou Tupã, em 1929, por acreditar no potencial econômico do lugar, além do Museu da Cachaça, do Eco Thermas Park, da Igreja São Pedro Apóstolo de Tupã, entre outros.

Enfim, são muitos os motivos para viver ou visitar Tupã. E outros tantos para parar e sorrir para a câmera. Afinal, na capital da fotografia, cada momento vale uma imagem.

Veja outras reportagens

As atrações de Tupã estão entre os destaques da edição 43 da Revista Cocred Mais. Para ler esse e outros textos, acesse a versão digital da revista, clicando aqui.

Antonio de Oliveira Trindade

Sicoob Cocred reinaugura agência em Ribeirão Preto, com espaço de coworking

Sicoob Cocred divulga datas das Assembleias Gerais: 1º a 5 de abril

Cooperado da Cocred ganha carro zero quilômetro na promoção Capital Premiado

Receita Federal divulga regras para a declaração do Imposto de Renda 2024

Sicoob Cocred reinaugura agência em Ribeirão Preto, com espaço de coworking

Sicoob Cocred divulga datas das Assembleias Gerais: 1º a 5 de abril

Cooperado da Cocred ganha carro zero quilômetro na promoção Capital Premiado

Receita Federal divulga regras para a declaração do Imposto de Renda 2024

Assine e receba nossos conteúdos exclusivos.

Quer fazer parte de nossa cooperativa?

Então, preencha o formulário abaixo!

Cadastro enviado com sucesso! Em breve, nossa equipe entrará em contato